Notícias

Inscreva-se em nossa newsletter

Como reduzir o consumo de energia elétrica com os filtros de ar-condicionado em hospitais

Hospitais sãos instituições que funcionam 24h por dia, durante o ano todo. Isso significa que o local é um dos grandes consumidores de energia elétrica. Sendo assim, é necessário buscar soluções e alternativas para gerar reduções de custos com energia.

Geralmente, o ar-condicionado é conhecido como um dos grandes vilões. Porém, é possível utilizá-lo normalmente e ainda reduzir os custos, simplesmente atentando-se mais aos filtros utilizados. Nesse material, você aprenderá, de uma vez por todas, como a escolha de um bom filtro afeta diretamente no consumo de energia elétrica do hospital. 

A partir do momento que você entender o quanto pode economizar, simplesmente pelo fato de escolher filtros de qualidade e os mais indicados para o seu projeto, você passará a prestar mais atenção no momento da aquisição deles. 

Só para você ter um exemplo da importância deles, em um edifício comercial comum, cerca de 50% dos custos com energia elétrica estão diretamente relacionados aos equipamentos de AVAC (Aquecimento, Ventilação e Ar-Condicionado) e 30% desse valor está ligado aos filtros de ar. 

Ou seja, é fato que escolher um bom filtro fará toda a diferença em suas projeções com custos de energia. Portanto, é necessário dar uma atenção especial a esse produto, afinal, escolher o filtro adequado para seu projeto, o auxiliará a economizar dinheiro.

Mas como isso funciona?
É simples. Explicaremos a você.

A fiscalização da aplicação da lei e de todas as regulamentações será de responsabilidade da vigilância sanitária municipal, estadual e da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Inclusive, as Delegacias do Trabalho também são órgãos que podem realizar tal fiscalização.

Conforme está disposto na Lei 6.437/77, que trata das infrações à legislação sanitária federal, as multas podem variar, de acordo com o risco, recorrência e tamanho do estabelecimento. Entre as penalidades previstas em lei, estão as multas, que podem variar entre R$ 2.000,00 a R$ 1,5 milhão, sendo dobradas na reincidência, além de sanções civis.

A função principal dos filtros é reter as partículas presente no ar e, sua capacidade de acumular poeira pode variar de acordo com suas características de construção e da tecnologia utilizada. O acúmulo de poeira nos filtros gera um aumento de perda de carga fazendo com que o ventilador necessite de mais trabalho para garantir o fluxo de ar. 

Quando você opta por filtros de baixa qualidade o desgaste do filtro é maior, aumentando a pressão no equipamento e exigindo maior esforço do ventilador e consequentemente, maior consumo de energia elétrica.

Sem contar o fato de que, por conta do desgaste dos filtros, será necessário realizar trocas e manutenções cada vez mais frequentes. Ou seja, mais custos. 

Ao escolher por filtros de maior qualidade, você não terá essas dores de cabeça. Além de manter o fluxo de ar em bom funcionamento, possui uma durabilidade muito maior e, consequentemente, necessita de menos trocas. Portanto, além de economizar com energia elétrica, você economizará com custos relacionadas à mão de obra, descarte e armazenamento.

Utilize ferramentas que contribuem
para a melhoria do ar e redução de custos

Algumas ferramentas são extremamente indicadas para auxiliá-lo na tarefa de redução de custos com energia elétrica. O TCO Diagnostic® e o Sensor 360® são duas extremamente úteis e recomendáveis. Veja um pouco sobre as duas:

(1)Sensor 360® da AAF, é um sensor capaz de fazer o monitoramento da perda de carga para determinar o momento exato para a troca do filtro, com o objetivo de oferecer eficiência na manutenção e redução nos custos totais de operação. Além disso há a possibilidade de análise da poeira presente no fluxo do ar através de sensores de contagem de partículas.

(2) O TCO Diagnostic® também é extremamente útil. O software auxilia a escolha dos melhores filtros para o sistema de ar-condicionado através de comparativos entre diferentes configurações de filtragem. Além disso, ajuda a compreender as condições de uso, oferece insights para melhoria da qualidade do ar, flexibilidade operacional, redução nos custos totais de operação e problemas na qualidade do ar.

A boa escolha dos filtros, aliados com soluções e tecnologias extremamente eficientes, com toda certeza, impactarão positivamente nos custos com energia elétrica do seu hospital. E é claro, além de proporcionar toda a economia, oferecerá muito mais seguranças aos ocupantes do local.

Fale com um parceiro de negócio

Outras atitudes que contribuirão
para a redução de custos com energia

Faça manutenção dos equipamentos e substitua os antigos

Os ar-condicionados e lavadoras são alguns dos equipamentos elétricos que precisam sempre estar em boas condições pois a falta de manutenção gera desgastes precoces de componentes e a tendência é que consumam mais energias. 

Trocar equipamentos antigos por mais modernos, é simples e resulta em reduções consideráveis de custos. Os ar-condicionados mais modernos possuem equipamentos capazes de controlar a temperatura do ambiente com mais precisão com confiabilidade resultando em menor esforço do ventilador economizando energia.

Faça manutenção nos filtros de ar

É importante sempre estar atento ao estado de conservação dos filtros de ar. Os sistemas não podem conter vazamentos e os filtros não devem estar danificados. 

Além disso a perda de carga dos filtros deve ser utilizada como parâmetro de substituição pois com o passar do tempo, por reterem as impurezas presentes no ar, os filtros se tornam uma barreira e dificultam a circulação do ar, fazendo com que o aparelho trabalhe com mais intensidade, o que resulta em um consumo elevado de energia elétrica e maior periodicidade de troca de filtros. 

Se não houver condições de monitorar os filtros por pressão, um período para trocas deve ser especificado de acordo com a recomendação do fabricante. Vale ressaltar, também, que as entradas e saídas do ar-condicionado também precisam estar sempre limpas, para não serem obstruídas por pó e sujeira. 


Bom, agora você já sabe. Contar com bons filtros para seu sistema de ar-condicionado, é fundamental. Além de proporcionar mais segurança aos pacientes, evitando a transmissão de infecções por vias aéreas, gerará muito mais economia com energia elétrica no hospital. E economizar nunca é demais, não é mesmo? Até a próxima!