Notícias

Inscreva-se em nossa newsletter

Ar-condicionado em Industrias: dicas para reduzir o consumo de energia.

O ar-condicionado é considerado, por muitas pessoas, como o principal “vilão” nas contas de energia elétrica. Em um típico prédio industrial 50% do gasto com energia elétrica está relacionado diretamente aos equipamentos de ar condicionado, mas não precisa ser assim. É possível economizar e reduzir o consumo energético com o ar-condicionado de sua indústria. Basta atentar-se a alguns pontos importantes.

Além de proporcionar conforto, um bom sistema de ar-condicionado também oferece mais segurança para os ocupantes do local e, abrir mão dele pelo alto consumo energético não deve ser uma opção afinal, é possível economizar. Então, atente-se bem às dicas especiais que preparamos para você e saiba de uma vez por todas como economizar energia elétrica através dos filtros de ar.

1. A filtragem do ar é importante, então, escolha filtros de qualidade

Os filtros para ar-condicionado desempenham um papel fundamental em todo o sistema. Além de garantir a boa qualidade do ar ambiente e, assim preservar a saúde das pessoas, um filtro de qualidade proporciona também, a redução do consumo de energia elétrica.

A função principal dos filtros é reter as partículas presente no ar e, sua capacidade de acumular poeira pode variar de acordo com suas características de construção e da tecnologia utilizada. O acúmulo de poeira nos filtros gera um aumento de perda de carga fazendo com que o ventilador necessite de mais trabalho para garantir o fluxo de ar.

Quando você opta por filtros de baixa qualidade o desgaste do filtro é maior, aumentando a pressão no equipamento e exigindo maior esforço do ventilador e consequentemente, maior consumo de energia elétrica.

Um filtro de alta qualidade possui maior capacidade de acumular a poeira com baixa pressão e proporciona melhor funcionamento do sistema, garante a boa qualidade do fluxo de ar, exige menos esforço do ar-condicionado (gerando economia) e, além disso, prolonga a vida útil do equipamento

2. Faça manutenção nos filtros de ar

É importante sempre estar atento ao estado de conservação dos filtros de ar. Os sistemas não podem conter vazamentos e os filtros não devem estar danificados. Além disso a perda de carga dos filtros deve ser utilizada como parâmetro de substituição pois com o passar do tempo, por reterem as impurezas presentes no ar, os filtros se tornam uma barreira e dificultam a circulação do ar, fazendo com que o aparelho trabalhe com mais intensidade, o que resulta em um consumo elevado de energia elétrica e maior periodicidade de troca de filtros.

Se não houver condições de monitorar os filtros por pressão, um período para trocas deve ser especificado de acordo com a recomendação do fabricante. Vale ressaltar, também, que as entradas e saídas do ar-condicionado também precisam estar sempre limpas, para não serem obstruídas por pó e sujeira.

3. Utilize ferramentas que contribuem para a melhoria do ar e a redução dos custos

Contar com tecnologias de análises e diagnósticos de todo o sistema de ar-condicionado também é um meio muito eficaz de reduzir os custos com energia elétrica. Existem ferramentas capazes de demonstrar informações de desempenho do equipamento e prevenir possíveis problemas de qualidade do ar interno antes que eles afetem negativamente os ocupantes de um ambiente e todo o processo.

Sensor 360® da AAF, é um sensor capaz de fazer o monitoramento da perda de carga para determinar o momento exato para a troca do filtro, com o objetivo de oferecer eficiência na manutenção e redução nos custos totais de operação. Além disso há a possibilidade de análise da poeira presente no fluxo do ar através de sensores de contagem de partículas.

TCO Diagnostic® também é extremamente útil. O software auxilia a escolha dos melhores filtros para o sistema de ar-condicionado através de comparativos entre diferentes configurações de filtragem. Além disso, ajuda a compreender as condições de uso, oferece insights para melhoria da qualidade do ar, flexibilidade operacional, redução nos custos totais de operação e problemas na qualidade do ar.

4. Faça a manutenção regular nos equipamentos

É de fundamental importância também, estar atento às manutenções que devem ser realizadas periodicamente em seu equipamento. Ao realizá-las adequadamente, seu ar-condicionado terá um ótimo custo/benefício afinal, garantirá melhor desempenho e eficiência, além de prolongar a vida útil. Fique sempre atento as recomendações de manutenção das normas vigentes e, além da manutenção dos filtros, citadas acima, realize as demais manutenções periódicas.

5. Escolha filtros com certificação energética

Outra medida que faz toda a diferença para um bom desempenho dos equipamentos é escolher fabricantes de filtros que possuem certificação energética em seus produtos. Existem órgãos certificadores capazes de atestar os filtros de ar com relação ao seu consumo de energia nos equipamentos. Mundialmente conhecida a Eurovent disponibiliza em seu site os certificados de filtros de ar captados no campo em relação ao quanto de energia ele consumirá em seu equipamento garantindo assim, confiabilidade e segurança ao equipamento.

 

Agora que você já sabe o passo a passo de como reduzir a sua conta de energia elétrica com o uso do ar-condicionado, basta colocá-las em prática. Caso esteja pensando em trocar seus filtros, busque soluções totalmente atuais e eficazes para seu sistema de ar-condicionado, basta entrar em contato com a gente, basta clicar aqui. Até a próxima!